Vasco Graça Moura

27-04-2014 00:13

Hoje, ficámos mais pobres, pois partiu um dos nossos grandes tradutores: Vasco Graça Moura. 

Fica a obra e as memórias. 

Destaco algumas palavras de Vasco Graça Moura sobre o seu percurso e esta arte que é traduzir:

 

Não sou um tradutor convencional. Estudei línguas no liceu mas nunca pensei tornar-me tradutor. Senti a necessidade de fazer o contrabando de algumas obras poéticas para a minha língua. Fui como um artista de circo sem rede. Não tinha editor, mas foram todas editadas e bem acolhidas.

"Traduzir é uma luta corpo a corpo com uma língua estrangeira, com a tua língua, contigo próprio. É um forma de te conheceres melhor, testando a tua sensibilidade, conhecimentos e personalidade", disse o autor da tradução portuguesa de 'A Divina Comédia', de Dante, desafio a que se lançou após conseguir traduzir um canto numa só noite.
(Ler mais em: https://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/lazer/cultura/vasco-graca-moura-ser-traduzido-e-fundamental

 

Nota: neste blogue, sempre se escreveu e continuar-se-á a escrever segundo as regras do Antigo Acordo Ortográfico.